Descubra quais são as cidades com maior renda no Brasil

Estudo mostra quais cidades têm maior renda no Brasil e aponta o crescimento populacional dos grandes municípios que ficam fora de zonas metropolitanas. Confira!

Texto Redação | Foto Will Rodrigues/Shutterstock

O interior paulista é destaque, quando o assunto é renda familiar. Segundo um levantamento realizado pela Geofusion, empresa especializada em inteligência geográfica de mercado, das dez grandes cidades* do interior do Brasil com maior renda média por família, oito estão neste Estado – Valinhos, Santos, Jundiaí e Campinas ocupam as quatro primeiras colocações. A companhia realizou o estudo “Lado B: o Brasil fora das capitais e zonas metropolitanas” (disponível em http://blog.geofusion.com.br/novo-estudo-da-geofusion-revela-informacoes-sobre-o-interior-do-brasil) com dados comparativos entre as capitais e suas Regiões Metropolitanas (RM) em relação às cidades do interior do Brasil com mais de 100 mil habitantes. Os números ainda mostram que 55% da renda do País está concentrada em 7% dos municípios, que também respondem por 38% da população.

Os dez municípios do interior (mais de 100 mil habitantes fora das Regiões Metropolitanas) com maior renda apresentam ganhos por domicílio 60% acima média brasileira, que é de R$ 3,9 mil. Valinhos tem a maior renda por família das grandes cidades do interior*: R$ 7.651,00. Essas cidades têm mais de R$ 142 milhões por ano disponíveis para gastos em produtos alimentícios: 63,5% com alimentação em casa, 29,6% fora do domicílio e 6,9% com bebidas.

TOP 10 INTERIOR: AS GRANDES CIDADES QUE MAIS CRESCERAM NOS ÚLTIMOS ANOS

 

O Brasil tem 5.570 cidades, as capitais e suas zonas metropolitanas, respondem por apenas 345 municípios (7% do total). O Centro-Oeste é a região com mais pessoas vivendo fora dessas regiões: 78% da população. Entre 2010 e 2015, é possível observar um forte crescimento populacional nos municípios do interior com mais de 100 mil habitantes. Foram mais de 8,4 milhões de pessoas nos últimos quinze anos – um aumento mais acentuado do que nas capitais e Regiões Metropolitanas. Rio das Ostras (RJ) foi a cidade* que teve um maior incremento populacional, com 26,3 mil pessoas (4,5%).


“A concentração populacional e de renda é conhecida por todos. Contudo, quando apontamos quais são essas regiões com base em dados precisos, as empresas que estão com planos de expansão ou planejamentos comerciais em andamento devem levar em conta essas análises de mercado, garantindo, assim, inteligência competitiva em relação aos concorrentes”, explica a diretora de Inteligência de Mercado da Geofusion, Susana Figoli.

O estudo foi baseado nas Projeções Sociodemográficas 2015 da Geofusion, que estimam dados sobre o perfil da população de todo o Brasil. A metodologia leva em conta diversas pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como o Censo, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e Estimativas e Contagens da População. Já os dados de Potencial de Consumo têm como fonte o IPC Marketing e indicam o volume em dinheiro disponível nos domicílios brasileiros para o consumo por ano – no caso, os valores referem-se a 2015.

*Cidades com mais de 100 mil habitantes fora das Regiões Metropolitanas.

Revista Geografia | Ed. 68