Países latino-americanos vão monitorar agenda de desenvolvimento sustentável

Por Redação | Foto Shutterstock

Os países da América Latina e do Caribe decidiram no México, criar um fórum para monitorar a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável em toda a região. A decisão foi adotada no fim da 32a sessão da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). Um dos objetivos da Agenda 2030 é erradicar a pobreza extrema na região.

A reunião é a mais importante dessa comissão da Organização das Nações Unidas (ONU). Dela participaram representantes dos 45 países membros e 13 associados da Cepal, além de mais de 30 ministros e vice-ministros de Relações Exteriores, da Fazenda, Economia, Produção, do Comércio, Planejamento, Desenvolvimento Social e da Mulher.

A Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade dos povos, aprovado pela ONU em setembro do ano passado. O documento busca fortalecer a paz universal com mais liberdade e reconhece que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável.

Revista Geografia | Ed. 67